terça-feira, 28 de julho de 2009

Desistir

"Eu nunca fui de desistir. Na vedade eu era bem diferente até você entrar na minha vida e virar tudo de cabeça pra baixo. Pode parecer esquisito, mas vou sentir falta das noites em claro por sua causa. De ver o seu rosto em todos. De ansiar pelo seu gosto em outro alguém, mesmo sabendo por experiência própria que ninguém é tão doce e viciante quanto você. Mas sei que pra me arriscar a tentar te esquecer, tenho que me desapegar de tudo que ainda me prende a você, o que pode significar ter que criar uma nova concepção de mundo pra mim, porque meu mundo ainda é você. Vai ser difícil não te ver todos os dias e não ouvir a sua voz todas as noites. Seria mais fácil se você me deixasse ir, mas essa coisa tóxica e irrotulável que nós temos, de certa forma, também representa alguma coisa pra você. Eu sei que você gosta de mim, mas também te conheço o suficiente pra saber que você é orgulhoso demais pra assumir. Eu só não aguento mais. Acredito que eu tenho o direito de ser feliz e o que eu sinto por você não me permite esse luxo. Ainda vou lembrar de você quando ver alguém comendo chocolate, tocando "air guittar" (guitarra imaginária , com a cabeça balançando e um sorriso de êxtase na cara) ou de bermuda no frio. Mas tenho fé de que chegará uma hora em que sua presença não tenha mais efeito sobre mim, sua voz não me deixará tonta, sem jeito e com os batimentos cardíacos em uma velocidade inimaginável e inaceitável, seu cheiro não me deixará arrepiada, seu abraço não provocará a aceleração do meu pulso e o meu desprendimento da minha própria vida pra ficar em função da sua e seu feitiço perderá o encanto. E nesse dia talvez meu mundo comece a ganhar cor, forma e sentido novamente. Talvez eu descubra que ainda consigo sorrir. Talvez eu perceba que posso, mereço e permita ser amada. Talvez eu aceite que posso amar de novo. E talvez, não. EU SEI que chegará a hora tão sonhada. A hora em que eu não me sentirei envergonhada po desistir, porque eu não desisti. Eu tomei a minha vida de volta e compreendi que sou boa demais, bonita demais, inteligente demais e especial demais pra continuar sofrendo.
Vou perceber que te amei sim, mas não preciso e nunca precise de você. Eu gritei que te amo, você fingiu não escutar, eu cansei de repetir. Chegará a hora em que você baterá na minha porta e eu quase me permitindo sentir pena, repito: quase, te direi de todo meu coração recém renascido e com toda minha alma recém restaurada:

-Perdão, mas segui com a minha própria vida. Você não é tão bom quanto eu, mas você consegue. Salve-se sozinho.



By: Desi Lyra

3 O que o povo achou, ache você também!:

thamires disse...

amiiga, adorei o blog! seus textos são lindos :)
me fazem refletir e lembrar, sabe?

morro de saudades suas. amo-te! um beijo!

lixodeluxo disse...

Foi você mesma quem escreveu?
é PERFEITO...
você é fooooda..
te adoro Desi!
Bjs Kamilly! :]

escritorasteens disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!
Finalmente funcionou!
Esse texto é perfeito pra nos ne?!
Bjks
Nath Souza

Postar um comentário

Respira fundo e vai. Deixa o coração falar.

 

Blog Template by YummyLolly.com
Sponsored by Free Web Space